Categoria Base

 

Com o objetivo de revelar jovens talentos para o ciclismo brasileiro, a ATC desenvolve desde 2016 um trabalho amplo e sério nas categorias de base sob o comando técnico de Thiago Nardin.

Neste período, duas promessas despontaram para o ciclismo nacional: João Pedro Rossi, Renan Izzo e Marcos Levy, que conquistaram inúmeros troféus. Rossi e Izzo chegaram também à seleção brasileira.

Além dos títulos individuais, a equipe ribeirão-pretana conquistou o tetracampeonato da Copa São Paulo. Os títulos foram conquistados em 2016, 2017, 2018 e 2019.

Atualmente, o time conta com 12 ciclistas entre homens e mulheres. A idade dos atletas varia entre 12 e 18 anos.

As conquistas nas categorias de base começaram um ano antes do projeto ser iniciado. Em 2015, a ciclista Gabriela Martins, por exemplo, conquistou a Copa São Paulo por duas vezes, na categoria juvenil. Ela ganhou também medalhas no Campeonato Estadual Escolar. Já João Henrique Scaranti brilhou na categoria infanto-juvenil e levou a Copa SP.

Na temporada 2016, João Pedro Rossi conquistou o título paulista no contrarrelógio da categoria Junior. Já Cecília Lance, que competiu na categoria Infanto-Juvenil, foi vice-campeã paulista de Resistência e medalha de bronze no contrarrelógio do Campeonato Brasileiro.

No ano seguinte, a dupla brilhou novamente e ainda contou com o surgimento de três nomes. Na categoria Infanto-Juvenil, Cecília Vieira foi campeã do Circuito e do Contrarrelógio na Volta do Futuro. Já João Pedro Rossi na categoria júnior obteve três medalhas na mesma competição: bronze contrarrelógio e prata no circuito e estrada.

Cecília ainda foi ouro no Campeonato Brasileiro de Estrada, enquanto João Pedro Rossi foi prata no contrarrelógio e bronze na estrada.

Outras conquistas importantes foi a vitória de Renan Izzo na categoria Júnior na Prova Ciclística 1º de Maio. Cecília venceu também na Infanto-Juvenil, enquanto Lucca Marques ganhou na Infantil. Já José Luiz Felício foi terceiro colocado.

Em 2018, os ciclistas brilharam novamente na Volta do Futuro. Márcio Machado (Juvenil), João Vieira Felício (Infanto-Juvenil) e Ana Paula Silva (Juvenil) faturaram a prata.

Já na Prova Ciclística 1º de Maio, Cecília foi a vencedora na categoria Juvenil, enquanto Lucas dos Santos Silva foi prata na Juvenil.

Na temporada seguinte, Victor César de Paula ganhou na categoria Juvenil a Volta do Futuro. Já na categoria Juvenil feminina, Ana Paula Silva ficou com a prata. A terceira medalha da equipe na competição foi o bronze conquistado por Marcos Levy.

Na Prova Ciclística 1º de Maio foram quatro medalhas: Luca Marques Ferreira ganhou na categoria Infanto-Juvenil, enquanto Luca Ferreira faturou o título na Juvenil. Ainda na Juvenil, Cecília Vieira obteve a prata na categoria juvenil, enquanto Ana Paula Silva ficou com o bronze.

As categorias de base da equipe ribeirão-pretana também brilharam no Brasileiro. Ana Paula Silva foi campeã juvenil no contrarrelógio e na estrada. Já Victor César e Antony Daniel faturaram o bronze nas categorias Juvenil e Júnior, respectivamente.

A categoria de base participa de competições oficiais organizadas pela Federação Paulista de Ciclismo e Confederação Brasileira de Ciclismo. A base da equipe ribeirão-pretana está inserida no projeto Terra de Ciclismo Fase 7 que conta com o apoio da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado de São Paulo.